1 de out de 2008

Jogos Lucas Arts

Hoje ao acessar o Uol para ler meus emails me deparei com uma matéria muito interessante sobre jogos antigos da Lucas Arts. A matéria em si não existe, que eles colocam são fotos de jogos da década de 90 com alguns comentários. E minha cabeça foi looonge.

Bom, eu sou muito mais velho que esses jogos, minha cronologia começa com o Atari, depois MSX (grande jogabilidade) e aí PC. Mas os jogos no PC eram monocromáticos, sem som decente e na sua maioria muito chatos.

Só que alí no comecinho dos 90 os PCs começaram a baixar de preço, o monitores do verde ou âmbar (era um nome bonito pra laranja) se tornaram VGA e a sound-blaster viraram padrão (aliás para os meros mortais como eu haviam as placas de som compatíveis, afinal "A Sound Blaster é a única placa 100% compatível com a Sound Blaster") . E as coisas começaram a ficar divertidas.

Um dos gêneros que estouraram eram os Adventures, em 2D, onde controlávamos desenhos, no início meio pixelizados (quadradinhos) mas que depois foram se tornando verdadeiros desenhos animados. E a referência nesses jogos era a Lucas Arts.

Os jogos da Lucas Arts tinham 3 coisas que chamavam a atenção: Gráficos, inteligência e principalmente humor. E mais uma que eu acho essencial e que hoje anda meio esquecida: Jo-ga-bi-li-da-de. A jogabilidade era devida a um acessório que começou a ser usado de forma massiva naquela época, o mouse. Os jogos eram "point-and-click", se apontava para onde o personagem deveria ir e quais ações tomar. Parece bobo hoje mas na época era muuuito legal.

Três jogos que recomendo (pelo menos recomendaria na época) (deu uma vontade louca de jogar de novo):

Esse eu joguei o primeiro e o segundo que era o divertido Monkey Island 2: LeChuck's Revenge. Depois existiram mais 2. Bom, a figura acima diz tudo, um jogo que usa uma galinha de borracha para ajudar na fuga da prisão não pode ser ruim...





Na minha cabeça foi como um filme novo. Lembro que eu e meu irmão passamos horas e horas para descobrir as resoluções dos quebra-cabeças desse jogo. O roteiro era praticamente de um filme mesmo, com várias refêrencias e diálogos inteligentes.



Aventura com um líder de gangue de motoqueiros. Trilha sonora maravilhosa (rock, é claro), muita ironia, briga sobre motos, etc. E foi um dos primeiros jogos lançados em CD. Ah, pros nerds tem também a dublagem com a voz do Mark Hamill (Luke Skywaker para os não nerds). Esse deu saudade. Vou baixar e jogar. Pelo que me lembro é bem curto.

E ao pesquisar na net, fiquei feliz. Minhas recordações e opiniões batem com a wikipedia. É, a internet está cheia de nerds babões que nem eu...

Nenhum comentário: