13 de out de 2008

Street wear

Lembra daquele filme onde o mocinho é salvo de um tiro no coração por uma moeda? E aquele outro onde um relógio é que faz a vez de escudo? Se você sempre quis fazer parte desse time mas seu negócio é mais para James Bond do que pra xerife de faroeste ou cientista louco dono de Delorean chegou a sua vez!
Apresentamos o Lenço à Prova de Balas para o Dandy Ninja do sec. XXI:



The Bullet-proof Handkerchief
For the Promiscuous Idealist whom Lives in Elegant Danger
By
Sruli Recht

Invenção é vendida na Islândia, mas a inspiração para esse modelito veio com certeza da infância do designer Sruli Recht em Israel.

Aliás, com esse nome e essa cara eu nem precisava dizer que ele é israelense...

O lenço é feito de Klevlar e pode ser encomendado nas cores "seda dourada" ou "algodão cítrico". Ligue já para Liborius Reykjavík (Laugavegur 7 t. +354 5516811 - liborius@liborius.is). Quem ligar durante essa hora vai ganhar ainda um curso de pronúncia da palavra Handkerchief para não fazer feio na hora que ressucitar e surpreender o bandido.

Muito útil para o brasileiro ir ao funk do CV, pagode do PCC ou ir a festa do seu sobrinho sádico de 9 anos. Também indicado para aqueles momentos de gripe absurdamente forte.

Espere, não compre ainda!!! O grande, barbudo e melanina-free Retch também pensa em quem quer 100% de segurança mas não aguenta ficar com uma jaqueta à prova de balas no calor do deserto ou no Sol do Rio de janeiro. Conheçam a jaqueta à prova de balas com ventilação automática!


É à prova d'água, à prova de balas e à prova de desodorante vencido!


E mais!!!! Se ligar agora você ganha um Umbuster! O Umbuster combina a proteção de um guarda-chuva masculino com o poder de um soco inglês interamente de aço. O acessório ideal para quem vai enfrentar um gigante com mandíbula de metal ou uma loira sueca ninja e não quer se molhar.

Ligue já!!!!

9 de out de 2008

USB Gadjets

Uma das inovações que mais "pegou" na informática foi a porta USB. Feitas para serem uma maneira simples e universal de conectar periféricos as USB praticamente aposentaram as portas seriais, paralelas e sua co-irmã rapidfire .

A primeira coisa que vem a mente com as USB são os pen-drives, que podem ser personalizados, como essa série Guerra nas Estrelas:


As portas USB acabaram se tornando muito mais que simples interfaces de dados, pois além de trocarem dados também servem para alimentar os periféricos com 5 volts. Esses 5V possibilitaram carregar celulares, câmeras e outras coisas mais divertidas.

As mais simples são lâmpadas e abajures (é assim que se escreve?):
Úteis para catadores de milho como eu digitarem no escuro.


E existem coisas mais (in)úteis:

Ventilador




Aspirador para mesa e teclado




Roupas Aquecidas!!!
E o mais legal de todos:
Mísseis com disparo controlado pelo computador!

Todas essas maravilhas da tecnologia você encontra para vender na http://www.perpetualkid.com/, uma das lojas mais inúteis que já vi na web e na qual, se eu morasse nos EUA, seria cliente vip.

7 de out de 2008

Mamãe, já caiu a ficha?

O Politizador - Afs / 33667 / PMN
Nome completo: Antonio Francisco dos Santos (Afs - Também conhecido anteriormente por Tonhão da Pamonha)
Município de nascimento: Serra Caiada / RJ
Data de nascimento: 13/01/1942
Grau de instrução: Ensino Fundamental Completo (pelo menos completou)
Ocupação principal declarada: Fotógrafo E Assemelhados (era fotógrafo, virou assemelhado e hoje é futuro Vereador. Carreira mais promissora que a minha)
Valor total dos bens declarados: R$0,00 (bem, a carreira é promissora mas parece que ainda não decolou)
Total de votos obtidos: 2.037 (0,37%) (37 em 10.000)
Colocação Final (oficial): 32º (idem ao anterior)
Colocação sem o coeficiente eleitoral: 56º (nada mais a comentar)

Comentários: A história desse cara é excelente. Era vendedor de pamonha nas ruas do centro de Campinas, mas teve suas mercadorias apreendidas pela prefeitura/vigilância sanitária e como protesto queimou sua carrocinha. A partir daí despirocou e passou a protestar nas ruas com um megafone. Participou de vários atos e viajou à Brasilia e ao Sul. Por causa das suas "pregações" ganhou o apelido de "O Politizador". É uma das figuras famosas da cidade.

Essa não foi sua primeira tentativa de se candidatar, porém dessa vez, mais influenciado por gozadores do que por apoiadores, acabou conseguindo se eleger com votos de protesto e com a escolha do partido certo em uma coligação gigantesca...
Pequena coligação: PDT-PMDB-DEM-PTB-PP-PPS-PR-PCdoB-PT-PSC-PMN-PRP (assim o coeficiente eleitoral vai pras alturas - e quem diria O Politizador não é oposição e sim situação, já que o prefeito reeleito é do PDT!!!)
Comentário Explicativo: O título da postagem se refere aos bordões que ele usa, sempre iniciados por Mamãe... Esse da ficha foi um dos slogans de campanha.
Comentário Politicamente Incorreto: O "Politizador" tem um blog no seu reduto eleitoral. O site sobre "butecos" Cumbuca. No blog ele explica que tem a barba para querer parecer com o ex-presidente americano Abraham Lincoln e se gaba por ter atrapalhado uma passeata gay em Campinas, dizendo no megafone que "Casamento de homem com homem vira lobisomem, casamento de mulher com mulher vira jacaré ". Sua autobiografia está aqui.
TOSCO!

6 de out de 2008

Minha plataforma é o turismo

Lá ia eu saindo do trabalho na sexta-feira, correndo, pra variar, para pegar o fretado. O sinal fecha e eu fico preso entre uma faixa e outra. Solto um palavrão e percebo que tem um candidato panfletando ali. Está ele e um display. No display vejo que o candidato é um senhor careca, com um X de esparadrapo na boca.

O candidato olha para mim, abre um sorriso, afinal naquele momento eu era o único eleitor potencial dele ali naquela ilha entre as pistas. O único homem. Vai falar comigo e eu reconheço a figura, era o Oscar Maroni, aquele do puteiro fechado pela prefeitura.
O negócio é turismo ele disse. Eu quase complementei, "sexual?". Pena que o sinal abriu e eu não pude continuar a conversa. Devia ser no mínimo divertido. Principalmente quando ele soubesse que eu não voto em SP. E ele estava sozinho, sem seguranças, fãs ou "funcionárias"...

Ele deve ser ótimo no que faz, porque tem uma cara de ator de pornochanchada, de vilão de para ser mais exato. Bom, também daria para ser vilão num filme antigo dos Trapalhões.

Além de tudo meio barbie, sei lá se tem prótese no peitoral por exemplo.

Porém hoje vi que para a tristeza das profissionais e dos tiozinhos aficionados ele não foi eleito, recebeu somente 5804 votos. Com certeza ele não representa bem a classe, pois no ramo dele tem muito, mas muito mais gente que isso...

Dados declarados ao TRE:




Nome completo: Oscar Maroni Filho
Idade no final de 2008: 57 (ao vivo parece mais)
Escolaridade: Ensino Superior - Psicologia (deve ter percebido que o sexo cura quase todos os probelmas)
Estado civil: Casado(a) (100% profissional)
Ocupação principal declarada: Empresário (cafetão pegaria mal)
Sigla / número do partido: PT do B / 70 (que partido é esse? 70, se não der, 70 de novo...)
Coligação: Tostão Contra O Milhão (queria ter os tostões abaixo - o fato é que dá $$$)
Valor total dos bens declarados: R$76.613.063,38

ps: deixei para postar só hoje para não ferir a legislação eleitoral e principalmente para não fazer campanha involuntária...

3 de out de 2008

Traduções mão na roda, aliás mão no mouse

Rapidinha:


O Google tem tantos serviços que nem eles devem saber todos. Os serviços de tradução da web todo mundo conhece, mas existe uma solução mais prática usando o Google Talk. É o seguinte, você coloca um usuário robô do Gtalk entre os seus contatos e quando você manda uma palavra, frase ou texto ele responde com a tradução. Tem inglês para várias e várias para inglês, além de chinês tradicional para chinês (tem gente que sabe chinês mas não sabe chinês tradicional? Chinês é Mandarim?) .

Ah, mais uma coisa interessante, como funciona como um contato normal dá para adicionar em uma conferência com algum estrangeiro. Aí você e seu interlocutor (palavra chique no úrtimu!) ganham um tradutor bilingue.
O uso é simples, adicione o "email" do robô no seu Gtalk e quando quiser mande uma mensagem para ele com o texto a ser traduzido. Ele vai responder com a tradução, meio literal é claro.


Português - Inglês
pt2en@bot.talk.google.com

Inglês - Português
en2pt@bot.talk.google.com


Traditional Chinese - Chinese
zh-hant2zh@bot.talk.google.com
zh2zh-hant@bot.talk.google.com


Para outras linguagens clique aqui.

Fotos de Boston (no bom sentido)

Se não me dou bem com desenhos em outra forma de arte já tenho mais intimidade, a fotografia. Não tenho muita habilidade com fotos de pessoas, elas se movem, saco... Mas com fotos externas tenho lá meus talentos. Pena que eu tenha deixada meio de lado. Por tempo, grana e principalmente falta de foco mesmo...

Bão, vamos deixar o egocentrismo de lado e falar do que interessa. Estava eu querendo ver fotos da F1 na corrida noturna e chegui no site do Boston Globe. Pensei que não ia dar em nada, afinal o que americanos entendem de fórmula 1? O que eu não lembrava era que a "dona patroa" já tinha me falado do site de fotojornalismo do Boston e que as fotos eram lindas. Entrei lá no
e foi surpreendente.


É fotojornalismo com F maiúsculo e J maiúsculo também (antes que perguntem como um engenheiro pode julgar isso saibam eu fiz um curso de fotojornalismo na Cásper Líbero Ooooh!!! - Grande Boston...). As sequências de fotos realmente conta uma história, informa mais do que dezenas de parágrafos digitados por um escritor consagrado e são além de tudo maravilhosas. O editor, Alan Taylor é excelente.


Até o nome do site/blog é genial, The Big Picture é literalmente "a grande foto" mas também é uma expressão muito comum que significa ver a situação como um todo. E é isso que o site nos dá. Deixemos de bla-bla-bla e vamos às amostras (entrem no site e vejam todas as fotos em tamanho grande, vale a pena):



Primeiro a F1 à noite:


(REUTERS/Tim Chong)



Pit crew members look on as Brazilian driver Felipe Massa of Ferrari leaves the pits with his fuel hose still attached and spraying fuel during the final of Formula One's first-ever night race at the Singapore Grand Prix on September 28, 2008. Massa dropped from first to last place due to the error. (EUGENE HOSHIKO/AFP/Getty Images) #

Spanish driver Fernando Alonso of Renault gestures after he won the final of the sport's first-ever night race at the Singapore Grand Prix on September 28, 2008, snapping a year-long win drought. (BAY ISMOYO/AFP/Getty Images) #


Cosmodrome - Os Russos são meio toscos, mas o foguete sobe.

Parece de brinquedo - (NASA/Bill Ingalls)

O que adianta ter um foguete grande se não é gostoso? - (NASA/Bill Ingalls)

Pelo menos é quentinho - (NASA/Bill Ingalls)


Observing Ramadan - Esse não tem o que comentar.

(AP Photo/Wally Santana)

(REUTERS/Fayaz Kabli)


E tem muito mais. Dá para ficar horas navegando.

1 de out de 2008

Jogos Lucas Arts

Hoje ao acessar o Uol para ler meus emails me deparei com uma matéria muito interessante sobre jogos antigos da Lucas Arts. A matéria em si não existe, que eles colocam são fotos de jogos da década de 90 com alguns comentários. E minha cabeça foi looonge.

Bom, eu sou muito mais velho que esses jogos, minha cronologia começa com o Atari, depois MSX (grande jogabilidade) e aí PC. Mas os jogos no PC eram monocromáticos, sem som decente e na sua maioria muito chatos.

Só que alí no comecinho dos 90 os PCs começaram a baixar de preço, o monitores do verde ou âmbar (era um nome bonito pra laranja) se tornaram VGA e a sound-blaster viraram padrão (aliás para os meros mortais como eu haviam as placas de som compatíveis, afinal "A Sound Blaster é a única placa 100% compatível com a Sound Blaster") . E as coisas começaram a ficar divertidas.

Um dos gêneros que estouraram eram os Adventures, em 2D, onde controlávamos desenhos, no início meio pixelizados (quadradinhos) mas que depois foram se tornando verdadeiros desenhos animados. E a referência nesses jogos era a Lucas Arts.

Os jogos da Lucas Arts tinham 3 coisas que chamavam a atenção: Gráficos, inteligência e principalmente humor. E mais uma que eu acho essencial e que hoje anda meio esquecida: Jo-ga-bi-li-da-de. A jogabilidade era devida a um acessório que começou a ser usado de forma massiva naquela época, o mouse. Os jogos eram "point-and-click", se apontava para onde o personagem deveria ir e quais ações tomar. Parece bobo hoje mas na época era muuuito legal.

Três jogos que recomendo (pelo menos recomendaria na época) (deu uma vontade louca de jogar de novo):

Esse eu joguei o primeiro e o segundo que era o divertido Monkey Island 2: LeChuck's Revenge. Depois existiram mais 2. Bom, a figura acima diz tudo, um jogo que usa uma galinha de borracha para ajudar na fuga da prisão não pode ser ruim...





Na minha cabeça foi como um filme novo. Lembro que eu e meu irmão passamos horas e horas para descobrir as resoluções dos quebra-cabeças desse jogo. O roteiro era praticamente de um filme mesmo, com várias refêrencias e diálogos inteligentes.



Aventura com um líder de gangue de motoqueiros. Trilha sonora maravilhosa (rock, é claro), muita ironia, briga sobre motos, etc. E foi um dos primeiros jogos lançados em CD. Ah, pros nerds tem também a dublagem com a voz do Mark Hamill (Luke Skywaker para os não nerds). Esse deu saudade. Vou baixar e jogar. Pelo que me lembro é bem curto.

E ao pesquisar na net, fiquei feliz. Minhas recordações e opiniões batem com a wikipedia. É, a internet está cheia de nerds babões que nem eu...